Resenhas

Entrevistas

Clássicos

O Velho Louco Por Desenhos

Conheci este livro em 2005 ou 2006 e foi paixão à primeira vista. Uma amiga, Paula Perim, me indicou, me emprestou. Li à vontade,...

100 ANOS DE ROALD DAHL – A FESTA POR UMA FÃ ESPECIAL

  Nos contos de fadas, as bruxas sempre usam umas capas e uns chapéus pretos ridículos, e voam em cabos de vassouras. Mas esta história...

Dia das Crianças: 19 fragmentos inesquecíveis em palavras, imagens e mais

    Acho que se alguém pudesse hoje fazer um livro ilustrado dos meus pensamentos, estaria dividido em trechos que elevam a infância, como os próprios...

A Fantástica Fábrica de Chocolate

Nem vou me preocupar em fazer média: conheci a mais incrível história de Roald Dahl pela versão do filme, em que Gene Wilder vivia...

Mary Poppins

Quando eu era criança, sempre que uma bolsa estivesse cheia demais ouvia minha mãe ou minha irmã brincarem: "nossa, está parecendo a bolsa a...

Pisca-Pisca

A porta-voz de de tudo que nos inquieta: Emília. Vem de Memórias de Emília e, para mim, representa a maestria de Monteiro Lobato para conversar com a gente, em qualquer idade:
_ A vida, senhor Visconde, é um pisca-pisca. A gente nasce, isto é, começa a piscar. Quem para de piscar chegou ao fim, morreu. Piscar é abrir e fechar os olhos – viver é isso. É um dorme e acorda, dorme e acorda, até que dorme e não acorda mais. É, portanto, um pisca-pisca.
Visconde ficou novamente pensativo, de olhos no teto. Emília riu-se.
_ Está vendo como é filosófica a minha ideia? O Senhor Visconde já está de olhos parados, erguidos ao forro. Quer dizer que pensa que entendeu… A vida das gentes neste mundo, senhor sabugo, é isso. Um rosário de piscadas. Cada pisco é um dia. Pisca e mama, pisca e brinca, pisca e estuda, pisca e ama, pisca e cria filhos, pisca e geme os reumatismos, e por fim pisca pela última vez e morre.
_ E depois que morre?, perguntou o Visconde.
_ Depois que morre, vira hipótese. É ou não é?