Mio Mao

2595

MIOMAOABERTURAcutHá uns meses, procurando algo no Youtube para apresentar à minha filha Clarice, fiquei pensando que poderia ser algo da minha memória de infância. Sei lá por qual razão, o que veio primeiro à minha mente foi o seriado de massinha Mio Mao, que passava na TV Globinho, faixa de horário dedicada às crianças, nos anos 70. O dos gatinhos branco e vermelho, lembram? Achei alguns episódios e ela adorou de cara. Na verdade, ela gosta mais conforme o tempo passa (no momento em que estamos no Youtube, no celular, a série disputa com clipes do Cocoricó, Palavra Cantada e Mônica Toy).

Para fazer este post, fui em busca de mais informações que combinassem às minhas lembranças de infância. Eu sempre amei animações em massinha e então era vidrada em tudo. E, claro, isso ficou até hoje (vou falar de outros clássicos da minha infância aqui). Tem muita data desencontrada, mas já deu para mergulhar no passado lembrando do Globinho completo, a apresentadora e repórter Paula Saldanha (eu sempre me perguntava porque ela tinha um cabelo tão pesado… rs, eu não entendia que era apenas liso. Achava que ela sofria com isso, rs). No site Memória Globo, encontrei a informação de que Mio Mao entraram quando, a partir de 1978, o programa voltou a ter 15 minutos de duração (ele era um programa de notícias, lembram? E houve vários formatos), e assim teve espaço para a apresentação de desenhos e animações (entram nesta lista também A Família Barbapapa, Vermelho e Azul, A Linha, etc).

MIOMAOBEE

Bem, voltando ao Mio Mao, é uma criação do italiano Francesco Misseri e teve um supersucesso no país, quando lançado, em 1974. Os esquetes de cerca de 5 minutos de duração contam as aventuras destes dois gatos curiosíssimos. Qualquer coisa nova que apareça no ambiente deles, eles já correm para ver o que é, o que tem identificação direta com os pequenos, exatamente nesta mesma fase. A animação é fantástica, pois as massinhas se partem e se fundem, se transformam em objetos e tudo o mais diversas vezes. E a trilha, composta por Piero Barbetti, tem uma simplicidade de linguagem, daquelas que o bebê aprende em segundos, acha engraçado e, claro, gruda na nossa cabeça. Os maiores, rolam de rir e é uma ótima chance de a criança apreciar a bela arte do stop-motion. Os diálogos são rosnados e gemidos, superfáceis de entender e universais, ao estilo de Pingu, que nasceria mais ou menos 10 anos depois.

 

Há alguns episódios no youtube, como este aqui:
)

 

e até um making-of meio de brincadeira:
)

Mas, desde 2011, há um app, o Mio Mao Watch and Tell. Você baixa grátis, assiste a uma das animações e compra outras, inclusive produzidas nos anos 2000. Existe também uma opção em cada episódio de acessar cenas do filme e gravar a sua voz, montando uma espécie de audio-book customizado! Aqui vai o link: https://itunes.apple.com/us/app/mio-mao-watch-and-tell/id375094154?mt=8.

 

Minutos de risada preciosos!

Deixe uma resposta