Pelo Nariz

1363

Eu sempre amei o cheiro de grama molhada e grama cortada.

Enjoo até hoje de cheiro de gasolina.

Humm, pãozinho de padaria quentinho em cima da mesa, que cheiro bom que combina bem com o do café com leite.

Foram muitos e hoje eles são completamente diferentes da minha infância: mas nada como o cheiro de domingo de manhã…

PELONARIZDENTRO

Foi tudo que voltou em mim ao ler Pelo Nariz, livro mais recente da quase dupla Arthur Nestroviski e Marcelo Cipis. Eles já lançaram Barulho, Barulhinho e Barulhão e Cores das Cores, todos pela Cosac Naify. No primeiro, o sentido aguçado era a audição.

BARULHOBARULHAODENTRO

No segundo, luzes e cores mexem com nossa visão.

CORESDASCORESDENTRO

Mas agora, é o nariz o protagonista de uma série de cheiros e possibilidades boas de a gente puxar pela memória e se identificar. Delícia de conferir com a criança em várias idades, que vai ser desafiada pelo vocabulário amplo e pelo traço de Cipis, sempre tão típico, preciso, criativo e surpreendente.

Depois a brincadeira sempre pode continuar listando outros cheiros. Dá até para fazer um jogo em família, na turma de amigos. E, de quebra, curtindo um cheiro gostosíssimo também lembrado pelos autores: o delicioso cheiro de livro. (também recomendado acompanhar com cheiro de bolinho de chuva, ou bolo de chocolate, cheiro de mato ou de manta quentinha…)

Em tempo: vale conferir sempre o trabalho em separado destes dois grandes artistas brasileiros. Nestroviski, um dos mais generosos que já conheci, é também músico e hoje é nada mais, nada menos, que diretor artístico da Fundação Osesp. É dele também a trilha da segunda versão do Vila Sésamo da TV Cultura. Mais em arthurnestroviski.com.br.

Marcelo Cipis também tem trabalho bom que não acaba mais. Com seu traço reconhecível e encontrado não somente em livro, mas também revistas e jornais, Cipis inventa sem parar. Seu último livro-loucura também é da Cosac Naify e se chama Super Zeróis, em que ele inventou uma liga de super-heróis desastrados mas não é só esta a surpresa para o leitor: o livro é em formato de páginas-cartas e de um lado, está lá o herói todo pose; de outro, um outro lado que talvez ele não quisesse mostrar… Veja mais neste vídeo:

 

e mais sobre ele em marcelocipis.com.br

PELONARIZCAPA

Pelo Nariz (Ed. Cosac Naify)

texto de Arthur Nestroviski

ilustrações de Marcelo Cipis

2013

Deixe uma resposta