Mary Poppins

2581

marypoppinscenaQuando eu era criança, sempre que uma bolsa estivesse cheia demais ouvia minha mãe ou minha irmã brincarem: “nossa, está parecendo a bolsa a Mary Poppins!”. Eu adorava a imagem que se criava na minha cabeça quando elas iam contando os detalhes do filme e minha mãe destilava sua paixão pela atriz Julie Andrews, que vive a protagonista que dá o nome ao clássico da Disney. Uma bolsa em que tudo cabia? Um guarda-chuva voador? Um limpador de chaminé que cantava e dançava como poucos (e aí minha mãe suspirava por Dick Van Dyke, que interpretava o personagem)? Uma babá que tinha todas as soluções, que era… que era… “praticamente perfeita”? Fora uma animação divertidíssima com um número acompanhado de… pinguins!

O meu amor pelos musicais vem totalmente da minha mãe. E Mary Poppins unia tudo que ela mais amava no cinema: música e sonho, música e nonsense (não foi nem um pouco difícil para a minha irmã e eu chorarmos ao assistirmos ao musical na Broadway, imaginem). Eis a maravilha deste filme, unindo tudo isso, mostrando para nós uma parte da obra da australiana P. L. Travers, que vendeu os direitos autorais da personagem Mary Poppins a Walt Disney após 20 anos de forte insistência dele, história do filme a ser lançado aqui em março Walt Disney Nos Bastidores de Mary Poppins, com Tom Hanks e Emma Thompson. Veja o trailer aqui:

Voltando ao filme de 1964, em Mary Poppins a família Banks tem muitos afazeres do dia a dia e pouquíssimo tempo para dar atenção aos filhos da casa, que aprontam o que podem e o que não podem com as babás. Um dia, no desejo de ter alguém especial em casa, chega Mary Poppins com uma aparência de que tudo seria mais fácil para os pequenos mas… mas ela tinha algo muito mais importante para mostrar não só para eles: para os pais também. O filme ganhou 5 Oscars, entre eles o de melhor atriz para Andrews e melhor canção para Chim chim cher-ee.

Veja um trailer da época:

 

Fundamental para seu filho conhecer ao seu lado sequências antológicas como o número de dança na chaminé e um hilário chá da tarde no teto!

 

Mary Poppins, Disney

1964

Deixe uma resposta