EXPOSIÇÃO ANDRÉ NEVES EM CAMINHOS

1597

 

 

EXPOBALAO

Poderia ser “apenas” mais uma edição de um projeto incrível que o Sesc Ribeirão Preto (interior de São Paulo) faz desde 2010, em que um autor brasileiro de literatura infantil é homenageado em uma exposição. Mas não é.

Já aconteceu com Tatiana Belinky, Ricardo Azevedo, Daniel Munduruku, e, ano passado, com a ilustradora e escritora Eva Furnari, atingiu tamanho sucesso que outros Sescs do interior do estado decidiram solicitar a exposição para seus espaços. O que? Você ainda não havia ouvido falar do projeto? Pois é isso mesmo: um fabuloso trabalho que agora está correndo o estado e que, esperamos, não tenha mais limites para sua itinerância. Vocês já vão entender por quê.

Mas o que esta edição do projeto Tirando de Letra proporciona até dia 20 de setembro, gratuitamente, para todas as idades e interessados em todos os tipos de belezas, é uma homenagem ao livro ilustrado. Como nasce um livro ilustrado, morada de todos estes autores, morada preferida das crianças, morada urgente de muitos adultos. É isso que nos causa André Neves Em Caminhos, a exposição que se inspira nos livros deste autor pernambucano para nos encantar sobre o processo e o encontro da palavra e da imagem.

Mas é mais.

As palavras são poucas para descrever a viagem na qual o visitante pode embarcar. Na entrada, são tantos elementos, detalhes, cores, texturas!

Ela pode começar de vários jeitos mas, se você tiver a agradável companhia do grupo de educadores do Sesc, eles talvez sugiram um percurso que começa por um espaço cheio de vento e jardim, onde folhas em branco e papéis amassados nos provocam à fase inicial de qualquer ideia: o vazio. O que fazer diante de um trabalho a ser começado?

A viagem continua para um pequeno contêiner, localizado ainda em uma parte externa do Sesc Ribeirão Preto. Sabe o que tem lá? Acho que quase um tudo: é onde brotam as ideias do autor. Tem o André bebê, fotos de família; tem representações artísticas de cenas de livros, detalhes marcantes; tem também as ideias que ainda estão fervilhando, as que ainda não viraram histórias. Artista nunca está sem nada na cabeça, ora.

EXPOCONTEINER

É tão emocionante quanto intrigante mergulhar em uma mente tão criativa quanto colorida, é sentir que o autor de Obax, A Caligrafia de Dona Sofia, Mel Na Boca, Seca, Sebastiana e Severina, Malvina e mais algumas dezenas outras de livros está ali na nossa frente criando. É vivo.

EXPOTUBO

Saindo deste espaço, é hora de imaginar tubos nos levando para algo que vai acontecer, nós sabemos que vai: o livro. No meio do caminho tem uma poesia. Uma não. Muitas. Desenhadas, escritas. A mente-poesia de André se torna palavra: o sentimento vira imagem.

 

EXPOCASALIVRO

Voltando estão lá, as Casas-Livros, talvez uma das partes mais emocionantes, que expõem o André como um artista, como alguém especial, como único.

EXPODETALHESCASA

Mas que também nos mostra o André como nós, suas influências, objetos pessoais, seu modo de trabalhar. Ainda por ali, uma sala de leitura especial – cheio de livros bem usados, bem lidos, bem mexidos, eis o sucesso da exposição -, e também interatividades propostas para as crianças (isso se aparecer mesmo algum adulto que resista!), além de mais riquíssimas e incríveis instalações que contêm esta magnífica carreira a completar 20 anos.

EXPOTOMCASA

 

Há no entanto um toque ainda mais especial por ali. Está em uma sala separada: a exposição dedicada ao livro Tom, prêmio Jabuti de 2013 e uma das mais significativas obras de André. Ele mesmo criou a exposição que nasceu em Porto Alegre, onde mora.

EXPOVARIOSTOM

O livro, que nos revela uma relação de um menino com seu irmão autista, ganhou prêmio Jabuti em 2013. André conta que era tanto a se pensar e a se criar sobre aquela história que o livro não deu conta. Ao contrário do restante da exposição, em que a equipe da produtora TG3 criou um universo a partir da obra e das conversas com o autor, na parte dedicada ao Tom as instalações, posições dos objetos são todas de André, que levou para lá fases do processo de criação, escreveu frases marcantes e exibiu tamanha criatividade que fica até difícil sair do local. Ao mesmo tempo forte, ao mesmo tempo acolhedor, o espaço ainda é lúdico e extremamente bonito.

 

Vocês pensam que eu descrevi toda a exposição? Estão muito, mas muito enganados. O que? Se ela tem grandes pavilhões? Estão enganados também. Como um bom livro e uma boa obra de arte, André Neves em Caminhos só existe com a presença do visitante. E nós só percebemos do que se trata se a sentirmos com todos os nossos sentidos.

Confiram o vídeo feito pelo Sesc, com detalhes dos bastidores deste projeto de literatura e sobre este trabalho incrível:

EXPOSIÇÃO ANDRÉ NEVES EM CAMINHOS

Onde: Sesc Ribeirão Preto – R. Tibiriçá, 50 – Centro, Ribeirão Preto – SP, 14010-090

Telefone:(16) 3977-4477

Quando: até dia 20 de setembro – terça a sexta das 13h às 21h30; sábados e domingos das 10h às 18h

É possível agendamento para escolas

1 COMENTÁRIO

  1. Cris querida
    Como sempre, lindas as suas matérias. Parabéns!
    Vc sabe se essa exposição migra para algum SESC mais perto de nós? Preguiça de ir para Ribeirão…
    Bj e saudades! Pnina

Deixe uma resposta