Brisa na Janela

2125

BRISAVENTOCAPA

Um trabalho da ilustradora Elma entrou para a minha vida por um sopro. Um sopro de vento. Vento é um dos mais belos livros que já vi nada vida. Lançado em 2008 pela Editora Global, é um livro só de imagens que mostra uma mãe e três filhos em um dia qualquer de uma dona de casa. O que parecia ser apenas uma tarefa de lavar e estender roupas, no universo da maternidade é muito mais. Enquanto a rotina acontece, as crianças são sopradas em aventuras da nossa imaginação, daquelas que marcam infâncias.

Seis anos depois, Elma sopra outra história: Brisa na Janela, lançado há pouco pela Editora Cortez. Em uma entrevista que fiz com ela pela Crescer, ela conta que mora perto do mar – ela é pernambucana e mora em João Pessoa – e que por lá a brisa sopra forte. Para nós, ainda bem, este sentido nos rendeu mais uma história.

brisa_ok_sem_orelhas.indd

Este livro tem texto e conta um enredo diferente, porém tão maternal quanto o anterior. Começa assim:

 

Ao cair da tarde, Brisa corria da escola para a casa da avó numa velocidade tão grande, que o vento deitava os longos cabelos da menina no ar.

Ansiosa, a avó esperava a neta para contar-lhe histórias e, juntas, darem boas-vindas à noite.

Por seu nome e, talvez, pelo olhar poético permitido, a menina disse à avó que o vento havia embaraçado os pensamentos dela. Ideia de vó: uma caixa de cores de tons variados.

brisa_ok_sem_orelhas.indd

Brisa tinha espaço para imaginar: papel, paredes, sofás. Só que, um dia, quis desenhar algo diferente: o vento. Como era complicado desenhar o que só se sente! Outra ideia de vó: soprar versos no ouvido da menina. Versos de afeto, de confiança. No dia seguinte, ela tinha encontrado o jeito de desenhar o sentimento. Vejam a beleza desta imagem. O traço delicado, a vontade da menina, o humor e a pureza dos rabiscos. É isso tudo junto que faz de Elma uma desenhista de emoções.

E fica na gente a possibilidade de acalmar a ansiedade e refrescar acalorados tempos de tantos vendavais dentro da gente. Uma chance de sentar e esperar a brisa que, uma hora ou outra, chega.

 BRISACAPASIMPLES

Brisa na Janela (Ed. Cortez)

textos e ilustrações de Elma

2014

Deixe uma resposta